Núcleo Macabéa apresenta Chão e Silêncio em setembro e outubro 2012

CONTRA TUDO O QUE NÃO FOR LOUCURA OU POESIA
(Jorge Lima)

Meninos em volta da fogueira. Atores-poetas partem pelas estradas e adentram as casas com candeeiros e lamparinas. Evocam a memória dos povos e dos caminhos. E cantam a poesia-viva das terras. Chão e Silêncio é o primeiro movimento cênico do projeto Poeta de Estrada. Criação que surge da Oficina de Andarilhagem do Núcleo Macabéa e reúne poemas de Rudinei Borges e João Silher. Gaitas, maracás e caixas-do-divino anunciam a chegada dos poetas. O primeiro espaço a receber o projeto é a comunidade do Boqueirão, no bairro Jd. da Saúde, zona sul da cidade de São Paulo.

APRESENTAÇÕES

16, 23 e 30 de setembro – Ensaio aberto no Boqueirão, às 14h

6, 21 e 27 de outubro – Apresentação nas ruas do Boqueirão, às 16h/Casas dos moradores da comunidade, às 18h

14 de outubro – Ruas de Rio Grande da Serra, às 16h

20 de outubro – Praça da Sé, Ladeira da Memória, Pça da República e Pça Roosevelt, a partir das 16h

Concentração: Rua Dom Macário, Jd. da Saúde. Proximidades da Av. Tancredo Neves.

Dramaturgia e direção: Rudinei Borges

Poemas: Rudinei Borges e João Silher

Poetas de estrada: Alexandre Ganico, Heitor Vallim, João Silher, Lukas Torres, Maria Vitória, Nayara Meneghelli e Rudinei Borges

Pesquisa musical: Nayara Meneghelli

Figurino: Claudia Melo

Fotografia: Christiane Forcinito

Apoio:  Programa de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI)