Núcleo Macabéa resiste na favela do Boqueirão

Favela do Boqueirão.  Núcleo Macabéa.  Foto POR Christiane Forcinito.

Texto POR Rudinei Borges. Fotos POR Christiane Forcinito.

1. Breve Carta do Núcleo Macabéa 

Sem Nosso teatro pobre, NAO POR choramingarmos, mas POR Ser pobre MESMO, todo dia E dia de recomeço. Diâmetro de Contar Moedas PARA O Ônibus; de cavar Espaços de Ensaio; figurinos Reinventar de; de Por luz na Lamparina na Falta de refletores; de bater à porta da casa de Algum morador da Comunidade do Boqueirão parágrafo encenar na sala MESMO, Porque sala de teatro E Coisa de cara; de buscar nenhum suor a PREPARACAO de NOSSOS Atores, de NOSSOS ardores. E Nesta tessitura da Realidade de Quem cria nenhum caos, Não se contentando com QUALQUÉR forma de vitimização, Que Nós do Núcleo Macabéa residimos POR Três ano na Comunidade do Boqueirão, Região do Cursino, zona sul de São Paulo.

Se reclamamos das condições? Reclamamos, todavia A Palavra desistência NÃO Faz parte de Nosso Vocabulário. Se NÃO ESTAMOS Nos Grandes Jornais, E POR NÃO TERMOS Recursos Pará Investir em Comunicação, Assessoria de Imprensa. Assim, uma Rede basta NÃO social. Burlamos O Sistema. Esperneamos nsa Perfis, nos grupos, NSA e-mails. E O Que Resta parágrafo Divulgar sem grana. Se Você AINDA NÃO VIU Nossas Peças Não Se preocupe, POIS MESMO a maioria NÃO VIU. Só OS moradores da favela do Boqueirão E that viram como Peças “Chão e Silêncio” e “agruras, Ensaio sobre o desamparo”.  

ANO PASSADO estivemos no centro da Cidade, na Praça Roosevelt, mas de La Para CA, TEMOS um Certeza that casa de morador de favela E Que O Nosso lugar de encenação. Praças, Casas Velhas e salas also Nos interessam.

E NESTA labuta de Quem AINDA dez that TRABALHAR EM página Outros Rumos, Além do teatro, Criando Que vamos. NÃO Nos ofende se nsa chamarem de Amadores. Amamos o teatro. Se NÃO Vivemos portanto o teatro NÃO E POR falta de Vontade, Luta e paixão. E POR falta de grana.

Desta travessia de labuta iniciamos a Pesquisa EO Processo de Criação de Nossa Terceira Montagem Que parte da Criação inédita em dramaturgia a Partir da História oral de vida de, Memórias de um norte distante, Mundo adentro: fé e peleja. Vai ter gosto e cheiro de Chão, Olhar rústico, Corpo de fogo, voz de festa. Só Para Colocar Em Questão aqueles Que Chamam O Povo de alienado, uma festa e Um Modo corajoso de Revolução.

Vamos com OS versos de Jorge de Lima: “Contra Tudo O Que NÃO para poesia loucura ou”. O resto E O Sistema Que Tenta Nos detonar TODO santo dia Dentro do pulso da Multidão em filas de Hospitais, Portas de escolas. Tentar Ser artista em São Paulo, no Brasil, E O Nosso Maior ato de rebeldia, de valentia. Deus do Céu Que Nos AjUDE. Nossa Senhora Que nsa abençoe.

Núcleo Macabéa – Integram o Núcleo Macabéa o poeta e dramaturgo Rudinei Borges, Atores OS Alexandre Ganico, Lukas Torres e Nayara Meneghelli, uma Fotógrafa Christiane Forcinito, a figurinista Claudia Mello EO Pesquisador Sidnei Ferreira de Vares. 

Favela do Boqueirão.  Núcleo Macabéa.  Foto POR Christiane Forcinito.

2. Residência Artística na favela do Boqueirão

Uma parte da Comunidade do Boqueirão foi demolida. Primeiro: were embora como FAMÍLIAS, Porque hum Documento oficial Dizia Que uma área à beira dum córrego Onde Não Há Água, Só O Precipicio, era imprópria para á Construção de casas. Como FAMÍLIAS, Como Em Algum conto de realismo fantástico latino-americano, sumiram sem that ninguem soubesse Ao Certo Pará Onde were. Segundo: demoliram como casas e como marcas das gentes Que moravam ali. Espelhos Onde como PESSOAS olhavam o Rosto Pela Manhã, nenhuma domingo, were Quebrados. Como mesas that restaram NAS casas, Onde como FAMÍLIAS se reuniam PARA O Jantar, DEPOIS de Um Dia Inteiro de ardua labuta, were arrancadas. QUALQUÉR resquício das Pessoas Que ali moravam, Naquela parte da Comunidade, desapareceu. Ficaram sem Cicatrizes Chão em forma de cimento e azulejo, piso de casas, parágrafo PROVAR that ali, um dia, foi moradia de MUITAS FAMÍLIAS.  

Hoje o lugar e Um amontoado de barro. Os Meninos aproveitam parágrafo brincadeiras e Soltam pipas when há sol. Outros se lambuzam sem barro when há chuva. E a maioria olha o amontoado com o Rosto Tomado de incertezas. Que sera Toda a Comunidade se tornará also hum monte de barro amarelado e desaparecerão casas, vielas ea vida Toda Que ali se construiu? Pensar na Comunidade do Boqueirão Hoje, os e as antes, E Pensar em incertezas Tantas.  

Desde a Época do Velho rapper Sabotage e das Famílias Que vieram do Nordeste NÃO se sabe o Que Será Daquele aglomerado de casas Que Parece incomodar OS moradores do bairro Jardim da Saúde. Incerteza PODE Ser hum nomo Adequado PARA O Que se vive e se Sente Naquela favela.

Mas è la, a Neste MESMO Boqueirão, Que OS Meninos correm Entre vielas molhadas Tomadas de FiOS e casas, Próximas Todas MUITO, coladas, DIZER POR ASSIM. E não that Boqueirão, não domingo, como PESSOAS poema churrasqueiras parágrafo fóruns de casa e celebram a vida de tanta peleja e Trabalho e riem. E a Dona Maria caminha Toda arrumada parágrafo a Igreja. E o pai de Lukas, Integrante do Núcleo Macabéa, toca a vida NUMA mercearia que Faz Sucesso na Comunidade. E Outros Tantos lutam na Associação de Moradores. E fazem reunioes Tantas. E Outros Tantos dançam COM O Som that VEM dos Carros e de dos Bares. E o povo Constrói SUA vida. A Verdade e Que ninguem Quer Sair do Boqueirão. Todos Querem SOMENTE o registro de SUAS casas, Ruas com saneamento e Um Lugar com Melhores condições Pará viver.

Entre uma Incerteza alegria EA vive a Comunidade do Boqueirão, lugar com Mais de Vinte ano de existencia. Mais de Duas Décadas de Luta. Mais de Duas Décadas de sonhos. E foi Nesta Comunidade Que Nasceu hum núcleo de teatro. O Primeiro Grupo de Teatro daquela Localidade encravada na Cidade de São Paulo, o Núcleo Macabéa.

UMA foi Reunião corajosa de Jovens de la e de OUTRAS paragens. Gente de Perto e de Longe Que encontrou nenhum Boqueirão hum Espaço, sobretudo, de amizade Onde E Possível Pensar o teatro Como Manifestação de Encontro profícuo Entre PESSOAS. No Início Década desta, éramos APENAS sonhadores (permita-SOE ágora pensar na Terceira Pessoa): queríamos montar hum núcleo that partisse da Perspectiva de Uma dramaturgia Própria movida Pelos Conceitos de História oral, de vida , Memória, poesia e andarilhagem e adentrasse, Mais Adiante , casas e Ruas da Comunidade Como hum bando. E adentrasse TAMBÉM OUTRAS Partes de São Paulo. Um núcleo de Pesquisa Cênica Que fosse da rua ao Palco e, em Atos Que coadunassem com a Realidade da Comunidade e da Cidade, Pudesse vislumbrar uma peleja EO desamparo Humanos. Um teatro de andarilhos e de oralistas [1] . E foi ESTA a Primeira Constituição de Ideias do núcleo: tecemos hum Processo de Criação batizado de Oficina de Andarilhagem , um Processo de Criação Calcado no Movimento da Andança com o Objetivo de percorrer como vielas da Comunidade e da Cidade tanto Como Ensaio ( exagiu : Tentativa ) e Como cena.

Graças foi Ao Programa de Ação Cultural (PROAC) do Governo do Estado de São Paulo e Ao Programa de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI) da Prefeitura de São Paulo that o Núcleo Macabéa PODE Realizar OS SEUS Primeiros Projetos em poesia e Artes Cênicas, um Partir da ideia de andarilhagem e Narrativas de vida.

Desde o Início, o grupo Partiu de Uma proposição desafiadora, uma Uma Residência Artística Realização de na Comunidade do Boqueirão that resultasse num Processo de Criação poético-Cênica that envolvesse OS moradores. Com o Apoio do Programa VAI Possível foi ESTA Residência Artística. poucos AOS, Nossas Ações passaram a Fazer parte do cotidiano da Comunidade e ganharam aceitação dos moradores, Quando perceberam Que tínhamos hum Trabalho serio e Que a arte also E Importante para a Vida, em particular, Uma vida sofrida. NÃO uma arte Como paliativo, mas uma arte Como Manifestação de Lutas e sonhos.

Projetos OS Agora VAI: Teatro Nenhuma Boqueirão e Boqueirão: terra de despejo [2] resultaram EM DUAS Criações Cênicas COM dramaturgias Inéditas: um PECA Chão e Silêncio ea PEÇA agruras: Ensaio sobre o desamparo . A Primeira Montagem inséré-se na Perspectiva de Um teatro de rua, a Partir da ideia de andarilhagem e do Poema em Movimento. Demos hum Passo Adiante: apresentamos a Primeira PEÇA also em casas de moradores da Comunidade. Usamos Candeeiros parágrafo alumiar como casas. É Preciso destacar that como Peças percorreram Todas quanto Ruas e vielas do Boqueirão. E moradores were visitados em Todas quanto Ruas.

TODOS OS Ensaios aconteceram na Comunidade. ASSIM, o grupo enfrentou inicialmente o estranhamento E Depois a identificação Surpreendente. Indumentárias that recordavam o bando de Lampião ea folias de rei compunham o figurino da Peça Chão e Silêncio . Parece-nsa Que Aquelas vestimentas, como Canções EO texto that falávamos NAS vielas levaram um hum Encontro bonito com o povo do Boqueirão. Lá Quase todos TEM Origem nordestina. A Nossa encenação ganhou Respeito EO carinho das Pessoas. E a Palavra teatro Passou a Ser Considerada há Vocabulário da maioria das Pessoas. ELES diziam: “São OS Meninos do teatro”. Era Comum Ouvir: “Vamos parágrafo a porta, os PIs OS Meninos do chegaram teatro”. Isto É nsa animou de tal Modo Que Nosso Projeto ganhou Corpo e vida. Como PESSOAS espontaneamente Nos convidavam para quê entrássemos em SUAS casas. Conquista Uma foi.

A segunda-Montagem Partiu da ideia de terra de despejo, de terra Desolada, das Ausencias. Foi apresentada n’uma sala de teatro, mas os antes de SUA Realização Toda a Pesquisa foi realizada em cortejos Pelas Ruas da Comunidade. Houve Neste momento Uma AMPLIAÇÃO fazer Estudo do texto poético e dramatúrgico. O grupo PODE desenvolver Uma dramaturgia inédita calcada em Estudos sobre dramaturgia contemporânea. A encenação resultou de oficina de PREPARACAO corporal em butoh e oficina de PREPARACAO vocal. A Pesquisa Teórica reuniu Vários Professores NUMA série de Quatro Encontros Abertos ao Público e à Comunidade that denominamos Teatro, Angústia e Liberdade: ciclo de Leitura Dramática do Núcleo Macabéa / Colóquio de Filosofia da existencia . DEPOIS de todo o Processo de Criação um PECA realizou temporada de Apresentações.

No itinerário de Pesquisa Cênica do Núcleo Macabéa E Importante destacar, sobretudo, a Relevância da investidura na Criação dramatúrgica inédita e da Procura Pela encenação do poema. Toda a Construção Cênica Partiu Deste anseio de trazer à boca a poesia. Experimentos OS cênicos do grupo, MESMO aqueles Que Não Se tornaram Peças, were alicerçados Nesta proposição da Palavra de Como Meio de poetização e Transformação do Mundo. Were movidos Por Um anseio urgente de Inquietação Diante da Condição humana; um miserável Condição, em particular. E Pela procura da Transformação mediatizada Pela Palavra, tendão Como Pensamento norteador hum verso-manifesto do poeta Jorge de Lima: “Contra Tudo O Que NÃO para poesia loucura ou”.

TAMBEM E notório não Percurso-Caminho do Núcleo Macabéa o anseio de CRIAR Movido Pela narrativa de vida, Pela Memória dos Sujeitos, Pela História oral, do povo. O grupo sempre iniciou SUA Pesquisa Ouvindo História de Mulheres e Homens da Comunidade do Boqueirão. MUITAS HISTORIAS estao registradas, MUITAS passaram a dramaturgia compor, OUTRAS um compor poemas e crônicas. Destes ano de Pesquisa TEMOS Uma arca, um baú de Textos inéditos Que precisam Chegar Às PESSOAS, à Comunidade.

[1] Emprestamos este Conceito das Pesquisas realizadas cabelo Núcleo de Estudo em História Oral (NEHO) da Faculdade de História da Universidade de São Paulo (USP) apresentado nenhum de manual de História Oral .

[2] Estes were OS Projetos do Núcleo Macabéa contemplados cabelo Programa de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI). Como AÇÕES DOS Projetos resultaram em Peças encenadas em Ruas e casas de moradores da Comunidade do Boqueirão, Praças um e em sala de teatro.